Informe 117

Informe 117

25 de novembro de 2020

No dia 25/novembro foi realizada a vigésima primeira reunião da Diretoria Executiva da gestão 2019-2021 da Sociedade Guarani, na sede da Praia Brava, com a presença de todos os diretores.

Secretaria
O diretor secretário Murilo Chaves informou que foi editado o Ato Normativo 48 proibindo a venda de convites para a piscina para não sócios.

A Diretoria Executiva está com o Ato Normativo 50 que trata da entrada de não sócios no clube às sextas-feiras, sábados, domingos e feriados pronto, baseando-se na proposta que foi levada ao Conselho Deliberativo e aprovada com algumas alterações. A ideia é que não sócio só poderá entrar no clube nestes dias se convidado por sócio, mesmo que seja apenas para ir ao restaurante; além disso, haverá uma entrada própria para visitantes e um controle do acesso do veículo. O ecônomo Denir Lima solicitou que a medida não incluísse a sexta-feira, o que foi negado pela Diretoria Executiva. O ecônomo também solicitou que fosse autorizada a entrada de terceiros apenas para retirar encomenda do restaurante, o que foi aprovado pela Diretoria Executiva, com a retenção de um documento de identidade e a tolerância de 20 min para a operação. Ambos os itens serão levados à reunião do Conselho Deliberativo no dia 30, para, então, a edição do ato normativo.

O presidente Alexandre Kleis informou que foi renovado até outubro/22 o contrato com o ecônomo Denir Lima. Atendendo sua solicitação, foi autorizado reajuste de R$ 2 a R$ 3 nos diversos itens do cardápio. Tendo em vista que a proibição de não sócios não convidados por sócio no restaurante certamente causa uma queda no faturamento, decidiu-se abonar o repasse do valor correspondente ao consumo de energia elétrica de novembro/2020 a março/2021.

Foi analisada a solicitação do sócio Juliano Patrik Ferreira. Seu sogro, recentemente falecido, tinha 71 anos, e sua sogra tem 63 anos; Juliano solicita que sua sogra possa ser incluída como sua dependente, o que poderia ter sido feito já que seu sogro tinha mais de 70 anos. Ouvindo o parecer do diretor jurídico, Dr. Rodrigo Xavier, a proposta não foi aprovada, já que o requerimento não foi feito tempestivamente, ou seja, quando o sogro era vivo e, com seu falecimento, se extinguiu o laço matrimonial.

Foi analisada a solicitação do conselheiro Oscar Ehlert de que netos e bisnetos de sócios com até 15 anos de idade cujos pais não sejam sócios podem frequentar o clube, desde que acompanhados de seus avós ou bisavós. Esta solicitação é, na prática, nova reedição do Ato Normativo 14, com este teor, que valeu até 31/maio/18, e de sua reedição, o Ato Normativo 23, que valeu até dia 31/maio/19. A proposta não foi aprovada tendo em vista o grande número de sócios e dependentes que estão frequentando o clube nos finais de semana.

Foi apresentada reclamação do sócio Fabiano Sedrez, proprietário da escolinha de futebol que presta serviços ao clube, à proibição da entrada de acompanhantes de crianças não sócias durante as atividades da escolinha. A Diretoria Executiva considerou a medida apropriada, e a manteve.

A Diretoria Executiva discutiu a questão do número e do valor do título do clube. Como se sabe, todos os 700 títulos disponíveis foram vendidos, e, informalmente, se percebe que a maioria dos sócios é contra o aumento deste teto; obviamente, a questão de títulos para filhos de sócios deve ser tratada à parte. O diretor jurídico Dr. Rodrigo Xavier observou que o artigo 83 do Estatuto Social diz que o Conselho Deliberativo só pode alterar o número de títulos em fevereiro de cada ano. Assim, na reunião deste Conselho Deliberativo no dia 30/outubro o presidente Alexandre Kleis e o vice-presidente Marcelo Heusi defenderão duas teses: (a) manter o teto de 700 títulos ao menos até fevereiro/2021, comprometendo-se a estudar o assunto a fundo até lá, elaborando uma proposta de regulamentação do tema, e (b) deixar fora deste teto os títulos de filhos de sócio adquiridos de agora em diante, com a proibição momentânea de revenda destes títulos.

Patrimônio
O diretor de patrimônio Marcos José da Silva propôs que se tivesse uma planilha relacionando as diversas pequenas obras necessárias e os diversos equipamentos de pequena monta solicitados, a fim de, em reunião da Diretoria Executiva, se estabelecer as prioridades em consonância com os recursos disponíveis. A ideia foi aprovada e o presidente criou uma comissão com o vice-presidente Marcelo Heusi, o diretor tesoureiro Carlos Eduardo Campos e o próprio Marcos José para, na reunião do dia 7/dezembro, apresentar a primeira versão deste instrumento.

“Guarani 2035”
O diretor de patrimônio Marcos José da Silva disse que dia 28/outubro o presidente Alexandre Kleis, o vice-presidente Marcelo Heusi, o diretor secretário Murilo Chaves, o sócio Fernando Krobel e ele se reuniram com a arquiteta Taiane Ehlert e sua equipe no local em que a vegetação foi suprimida e onde serão construídas as novas quadras de tênis e pádel cobertas. A equipe de Taiane já começou a trabalhar, e no sábado, dia 5, este grupo voltará a se reunir para apresentação dos primeiros estudos, que se referem à locação dos equipamentos.

O presidente Alexandre Kleis informou que dia 13/novembro recebeu do superintendente do INIS (ex-Famai) Dr. Fábio da Veiga a aprovação da área que o clube pretendia adquirir no Brilhante, zona rural de Itajaí, para compensar a supressão de vegetação em sua sede na Praia Brava, e que, assim, se deu início ao processo de averbação na matrícula, no registro de imóveis.

Foi informado que a comissão de acompanhamento das obras do Panorâmico se reuniu no dia 16/novembro e deu reinício aos trabalhos. O sócio e arquiteto Dymitri Walendowski foi contratado para acompanhar os trabalhos, e suas tarefas iniciais serão fazer o “as built”, compatibilizar os projetos complementares e apresentar memorial descritivo e orçamentos, estando com estas tarefas prontas a tempo de, em 15/fevereiro, ser contratada a empreiteira para concluir o equipamento. A comissão, formada pelos sócios Lígia Werner, Flávio Schmidt, Ariane Lopes, Fábio Rosa, Marcos José, Emerson Pereira e Marcelo Heusi, recebeu os projetos arquitetônicos e no próximo dia 1º/dezembro se reunirá novamente.

O presidente Alexandre Kleis informou que dia 18/novembro se reuniu no Salão Verde da sede da Hercílio Luz comissão para analisar a minuta do contrato de permuta da área do estacionamento da referida sede com a Inbrasul, elaborado pelo advogado Dr. Paulo Müller da Silva. Nesta ocasião foram tomadas duas importantes decisões. A primeira decisão foi se definir o negócio não como uma permuta mas sim como uma compra e venda seguida de confissão de dívida com garantias; o diretor de patrimônio Marcos José da Silva expôs argumentos que convenceram inclusive o contador do clube, o ex-diretor tesoureiro Cleonir Rosa. A segunda decisão foi que a forma de trocar unidades no prédio a ser construído por obras na sede da Praia Brava será considerando um deságio, a ser definido no contrato, sobre o valor de tabela da unidade. Agora, Dr. Paulo concluirá a minuta e subcomissão formada pelos conselheiros Dr. Mário César dos Santos, Dr. Maurício Pereira e Carlinhos Claudino analisará o documento. Isto pronto, as reuniões com a Inbrasul serão retomadas, estabelecendo-se como data para a assinatura do contrato dia 15/janeiro.

Jurídico
O clube contratou os serviços da advogada Dra. Samantha Tolentino da Silva para os procedimentos administrativos e, se necessário, jurídicos, de rescisão dos contratos de locação com os inquilinos do estacionamento e do restaurante na sede da Hercílio Luz e cobrança dos valores atrasados. Como se sabe, o histórico de pagamentos destes dois locatários é ruim, e as dívidas somam, respectivamente, R$ 66.456 e R$ 14.999, em valores originais. Além disso, para se promover ao desmembramento da matrícula do imóvel é necessário a averbação do prédio da sede, e a existência de outras construções (como o restaurante, anexo à antiga secretaria) aumenta a dificuldade. Deste modo, assim que estes inquilinos se retirarem, se pretende demolir estas edificações, restando apenas a bela sede.

O diretor jurídico Dr. Rodrigo Xavier apresentou a relação de questões de natureza jurídica envolvendo o clube. Há duas ações judiciais em que o Guarani é autor: 0312048-14.2016.8.24.0033, contra o Estado de Santa Catarina (com o objetivo de reduzir a incidência de tributos sobre a fatura de energia elétrica do clube), cujo advogado é o ex-diretor jurídico Dr. Felipe Werner, e 5005475-06.2020.8.24.0033, contra Jefferson Davet (com o objetivo de ressarcir prejuízo com equipamento vendido e não entregue), cuja advogada é a Dra. Samantha Tolentino da Silva. Há o inquérito civil público 06.2019.0005780-2 e a notícia de fato 01.2020.00024203-6 (relacionados à segunda fase do Plano Diretor), propostos pelo Ministério Público, além do processo administrativo 0024/2017 (suposta armazenagem irregular de materiais em área de preservação permanente), proposto pelo INIS, todos sob os cuidados do Dr. Paulo Müller da Silva.

Foi discutida a questão da campanha difamatória da ONG SalveBrava contra o clube, considerando a supressão de vegetação como crime ambiental, em tese. Decidiu-se interpelar extrajudicialmente a entidade e começar a divulgar efetivamente as ações do clube no Instagram.

Esporte
O presidente Alexandre Kleis disse que dia 10/dezembro haverá uma pequena cerimônia em que as quadras de tênis do clube serão nomeadas, com a presença de parentes dos homenageados. Os nomes são Osmar Heusi e Arno Mário Heusi (Mazinho e Lila), Antonio Cesar (Nico), João Fábio da Silva (Janja), Norberto Pereira (Gamela), Edson Heusi (Fuba) e Amílcar Ferreira; os quatro primeiros serão das atuais quadras descobertas e os outros dois das futuras quadras cobertas. Haverá partidas de tênis no dia e um pequeno coquetel será oferecido aos sócios presentes.

Por sugestão do diretor social Rodrigo Correia será baixado ato normativo criando os feirinos do beach tennis. Decidiu-se que, após a homologação de um grupo de feirinos, se discutirá a possibilidade de se reservar um quiosque semanalmente ao grupo.

Social
O diretor social Rodrigo Correia propôs que seja feita uma festa de Réveillon no clube; a ideia foi aprovada.

O presidente Alexandre Kleis encerrou a reunião convidando os diretores e seus cônjuges para o Jantar do Presidente, no Salão Nobre da sede da Hercílio Luz no próximo dia 14/dezembro.