Informe 098

Informe 098

2 de dezembro de 2019

Na segunda-feira passada, dia 2/dezembro, foi realizada a nona reunião da Diretoria Executiva da gestão 2019-2021 da Sociedade Guarani, na sede da Praia Brava, com a ausência do diretor tesoureiro Fernando Krobel.

“Guarani 2035”
Inicialmente, os arquitetos Dymitri Walendowski e Helvys Zermiani apresentaram o projeto de interiores do bar do esporte para a Diretoria Executiva. Algumas pequenas sugestões de melhoria foram feitas, e a proposta foi aprovada por unanimidade. Ficou estabelecido que até dia 25/janeiro/20 os orçamentos por ambiente serão entregues, para que a Diretoria Executiva possa encaminhar para apreciação do Conselho Deliberativo. A expectativa é que as obras recomecem em fevereiro/20.

O presidente Alexandre Kleis expôs que na última reunião do Conselho Deliberativo, ocorrida dia 25/novembro passado, foi aprovada proposta apresentada por ele de a Diretoria Executiva corrigir o escopo da chamada de capital a fim de ajustá-la à realidade. Ficou estabelecido que a receita da chamada de capital incorporará um valor retirado do saldo operacional, a ser definido, e, por sugestão do conselheiro L. Fernando Espíndola, a fração da venda de títulos correspondente ao aumento que o título teve devido à própria chamada. Também ficou definido que a despesa da chamada de capital será ajustada eliminando itens que não serão realizados neste momento e incrementando o valor dos itens em execução (como o bar do esporte).

O presidente Alexandre expôs a dificuldade que se está encontrando para se obter a licença ambiental prévia (LAP) da área de pouco mais de 9.000 metros quadrados onde serão construídas, entre outros itens, quadras de tênis e de pádel cobertas. O órgão ambiental municipal não se manifesta sobre o pedido, alegando, informalmente, que há a possibilidade da criação de um parque linear ocupando boa parte do terreno do clube. Decidiu-se, por ora, encontrar uma solução que não seja a da via judicial. Paralelamente, o diretor de patrimônio Marcos José da Silva estuda contratar a construção de cobertura provisória para as quadras existentes.

Concluindo as discussões sobre o “Guarani 2035”, o presidente informou que ele, o diretor de patrimônio Marcos José e os conselheiros Márcio Werner e Carlinhos Claudino estiveram visitando a sede da construtora Inbrasul, escolhida preliminarmente pelo Conselho Deliberativo para a permuta da área do estacionamento da sede da Hercílio Luz. Disse que a Inbrasul venceu a disputa com a Procave por ter oferecido 22,5% sobre a área normal e também 22,5% sobre a área do solo criado (contra, respectivamente, 21% e 10%), área que inclui quase todo o térreo e um andar de garagens. Além disso, as solicitações do Conselho, quais sejam, dar garantias reais com alienação fiduciária e realizar a obra através de patrimônio de afetação, bem como a de bancar os honorários de advogado indicado pelo clube (o sócio Dr. Ciro Eduardo Cândido Silva, aprovado pelo Conselho Deliberativo), foram atendidas. Deste modo, em breve comissão estudará a fundo o atendimento das exigências e, concluindo que realmente atendem os melhores interesses do clube, habilitará a Inbrasul, levando para apreciação final do Conselho Deliberativo e, se for o caso, para decisão de Assembleia Geral Extraordinária.

Tesouraria
A Diretoria Executiva apreciou o resultado financeiro do período que se estende de julho a outubro/20. Neste período a receita operacional alcançou R$ 668,4 mil (dos quais R$ 601,4 mil relativo às mensalidades) e a despesa operacional somou R$ 484,0 mil (dos quais R$ 234,0 mil relativo à folha e seus encargos). Assim, o saldo operacional do período foi de R$ 184,4 mil, isto é, média de R$ 46,1 mil mensais. No mesmo período a receita não operacional somou R$ 368,0 mil (dos quais R$ 124,6 mil de venda de títulos) e a despesa não operacional alcançou R$ 406,7 mil, ou seja, um saldo não operacional de R$ 38,8 mil negativos. Por fim, o saldo final ficou em R$ 145,7 mil.

Secretaria
A Diretoria Executiva decidiu que cada sócio terá direito a reservar apenas uma vez por mês um quiosque. O presidente Alexandre Kleis editará ato normativo, assinado por ele e pelo diretor secretário Murilo Chaves.

O clube está pensando em substituir o software SysClub, que utiliza para gerenciar seus procedimentos, por outro que inclua mais funcionalidades. Foi apresentado o software Society, utilizado, entre outros, pelo S. C. Internacional.

O vice-presidente Marcelo Heusi propôs que se começasse a estudar a questão do filho de sócio que ultrapassa a idade de continuar sendo dependente, mas que ainda não tem condição econômica de adquirir um título do clube, mesmo que pela metade do valor (art. 85 do Estatuto Social). Cogitou-se a possibilidade de propor uma emenda ao Estatuto Social em que o filho de sócio além a idade limite só pagaria a mensalidade, não podendo votar nem ser votado; especulou-se que ele poderia comprar uma fração do título a cada determinado intervalo de tempo... O vice-presidente Marcelo trará um esboço para aprofundar a discussão em próximo reunião.

Patrimônio
Foi informado que o clube contratou o técnico agrícola Eduardo Zapelini para supervisionar a manutenção dos campos de futebol, por R$ 600 mensais.

Social
O diretor social Rodrigo Correa propôs que o clube tivesse cadeiras de praia e guarda-sóis para emprestar ao sócio para ir à praia. A ideia foi aprovada. O diretor Rodrigo também trouxe a proposta de, no Verão, quinzenalmente aos sábados haver música na piscina, como no evento de sábado passado. A ideia foi aprovada. O diretor secretário Murilo Chaves apresentou a sugestão de nos finais de semana haver recreadores para as crianças. A ideia será analisada.

O presidente Alexandre Kleis concluiu a reunião convidando os diretores para o Jantar do Presidente, que se realizará no Salão Verde da sede da Hercílio Luz no dia 9/dezembro.